12
Dez 05
Jerónimo de Sousa considerou «insuportável o discurso robotizado, tecnocrático e cheio de declarações genéricas» de Cavaco Silva, em torno do qual entende existir uma campanha de direita para alterar o regime constitucional.
Para o candidato presidencial apoiado pelo PCP, Cavaco Silva «tentou pôr o conta-quilómetros a zero e aparecer agora como um anjo impoluto, procurando fazer esquecer o que fez durante dez anos de Governo - equivalentes a um terço do regime democrático».
O também secretário-geral dos comunistas lembrou que Cavaco apareceu como independente para depois ser apoiado por dois partidos da direita e que com esta nova imagem existe uma estratégia de «destacados representantes da direita para «responsabilizar a Lei Fundamental do país por todos os males que atravessam a sociedade portuguesa».
«Só não vê quem não quer que há meses que a 'nata' dos apoiantes de Cavaco Silva, ligados às direcções dos partidos da direita e aos grandes grupos económicos e da alta finança, preparam o terreno para a criação de condições para desencadear a exigência da remoção daquilo a que chamam os 'bloqueios constitucionais' ao desenvolvimento do país», acrescentou.
Jerónimo de Sousa considerou mesmo que este estão interessados numa «Constituição nova, sem garantias e sem direitos para quem trabalha, para impor uma democracia mutilada nas liberdades, direitos e garantias do povo».
O candidato aproveitou ainda a oportunidade para criticar as palavras de José Sócrates quando este disse, no sábado, que Mário Soares seria o único candidato em condições para ganhar as eleições em nome dos valores da esquerda moderna e democrática.
Jerónimo de Sousa considerou com estas declarações o primeiro-ministro demonstra uma «visão muito estreita da democracia, como se qualquer candidato fosse menor que outro». «Fazia-lhe bem um pouco de humildade», concluiu.
publicado por sorraia.blog às 09:48

Dezembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
16
17

18
19
20
21
24

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
blogs SAPO