15
Nov 05
Este anticoncepcional é uma pílula contraceptiva de emergência que contém uma hormona chamada Levonorgestrel que, se usada até 72 horas após o acto sexual desprotegido, reduz o risco de uma gravidez não desejada.
Até agora, esta pílula só podia ser adquirida nas farmácias e, mais recentemente, em postos de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica.
A lista que contém a pílula do dia seguinte foi hoje homologada pelo ministro da Saúde, Correia de Campos, no âmbito dos contraceptivos para distribuição gratuita nos centros de saúde e hospitais.
De fora desta lista, a que a Lusa teve acesso, ficaram os preservativos femininos.
Fonte do gabinete do ministro da Saúde disse à Lusa que a distribuição gratuita destes contraceptivos nos centros de saúde e hospitais vai iniciar-se a 1 de Dezembro e durante um ano.
A lista poderá, contudo, sofrer alterações, as quais entrarão em vigor após 1 de Dezembro de 2006.
Para chegar a esta lista, o ministro da Saúde criou um grupo de trabalho, a quem coube propor os contraceptivos considerados "essenciais" para serem distribuídos nos serviços públicos de saúde.
A partir do próximo mês, serão distribuídos gratuitamente nos centros de saúde e hospitais os seguintes contraceptivos: preservativos masculinos, Dispositivo Intra-Uterino (DIU) não medicado, DIU com Levonorgestrel, implante com Etonogestrel, Desogestrel (0,075 mg - cp), Acetato de medroxiprogesterona (150 mg/ml - injectável), Levonorgestrel (0,75 mg - 2 cp), Etinilestradiol (0,035 mg + Acetato de ciproterona 2 mg - cp), CO monofásico (0,03 mg Etinilestradiol + progestativo de segunda e de terceira geração), CO monofásico (0,02 mg Etinilestradiol + progestativo de segunda e de terceira geração).
publicado por sorraia.blog às 13:54

Novembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
18
19

20
21
22
23
25
26

27
28
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
blogs SAPO