08
Dez 05
Diamantino Ferreira, 50 anos, já foi assaltado três vezes este ano. À terceira, apanhou os assaltantes.
O alarme disparou e Diamantino Ferreira, 50 anos, saltou da cama. É a terceira vez este ano que assaltam o seu restaurante numa bomba de gasolina do Biscainho, Coruche. Das outras duas vezes, o proprietário levantou-se, pegou na caçadeira e só encontrou prateleiras vazias.
Ontem, o cenário tinha mais duas personagens: os ladrões. Diamantino não pensou duas vezes e puxou o gatilho para os imobilizar. Os dois homens, feridos, enfiaram-se numa carrinha furtada e fugiram. Diamantino foi atrás e só regressou quando a GNR os deteve.
Pelas 05h00, as bombas de combustível do Biscainho estavam vazias. Os assaltantes, de 24 e 37 anos, sabiam-no e pensavam que o assalto seria perfeito, tão perfeito como os que tinham realizado horas antes em Avis e Ponte de Sôr.
Arrombaram a porta lateral do restaurante da Repsol e partiram a câmara de vigilância. Pensavam que ninguém os via, mas o alerta já tinha sido dado à empresa de segurança. Durante dez minutos, os assaltantes transportaram, para a carrinha, garrafas, tabaco, gelados e moedas das máquinas. O assalto só terminou quando ouviram um grito.

“Cheguei de carro e chamei-os. Eles viram-me e fugiram em direcção a uma carrinha Ford Transit”, recordou ao Correio da Manhã Diamantino Ferreira. Como os dois homens não acataram a ordem, ele abriu fogo.
“Não disparei para matar, mas sim em direcção aos pneus da Ford Transit, para que eles não fugissem”, salientou. A dupla, mesmo ferida pelos estilhaços de chumbo, enfiou-se na carrinha, galgou o lancil e fugiu em direcção ao Infantado.
Diamantino Ferreira não se deixou ficar e perseguiu-os durante seis quilómetros. “Conforme andavam, iam deitando material roubado pela janela. Capacetes, tabaco e tudo o que pudesse descontrolar o trânsito”, disse. A Ford Transit, de pneus furados a chumbo, parou quando se despistou, em Foros de Almada, Benavente. Os assaltantes ainda fugiram a pé pelo meio da mata e tentaram furtar a carrinha a um distribuidor de pão para escaparem.
A GNR, entretanto no local, montou um perímetro de segurança e apanhou-os pelas 07h00.
Os detidos foram transportados ao Hospital de Santarém, mas tiveram alta horas depois. Apresentam--se hoje em tribunal.

VIAJAVAM COM MATERIAL FURTADO
A carrinha Ford Transit usada para o assalto ao restaurante da Repsol no Biscainho, Coruche, foi furtada anteontem no Barreiro. Os assaltantes, residentes em Ponte de Sôr, terão feito um assalto a um estabelecimento daquela localidade e a um outro em Avis, ainda durante a madrugada de ontem. Na mesma carrinha seguiram em direcção a Coruche, onde foram interceptados.
O material resultante dos três crimes foi recuperado pela GNR. Segundo fonte policial, a dupla trazia uma pistola adaptada a 6.35 mm, duas motas, três bicicletas e material de construção civil. Foram ainda recuperados produtos roubados do restaurante e apreendido material usado nos furtos, como luvas e chaves-inglesas. Prossegue a investigação para apurar a quem pertence o material roubado e se os detidos são suspeitos de outros crimes. A dupla deverá apresentar-se hoje, pelas 09h00, no tribunal de Ponte de Sôr, para primeiro interrogatório judicial.

PASSOS
03h00
A GNR de Ponte de Sôr informa, via telefone, que foram registados dois assaltos a estabelecimentos comerciais da região e o que os suspeitos circulam numa Ford Transit, furtada no Barreiro, em direcção a Coruche.

05h00
O proprietário de um restaurante de Coruche é avisado, pela empresa de segurança, que o alarme do seu estabelecimento disparou. Diamantino Correia apanha os ladrões em flagrante e dispara. Depois persegue-os. A Ford Transit despista-se em Foros de Almada, Benavente, e os assaltantes fogem a pé.

06h00
António Costa, distribuidor de pão, vê os assaltantes caminharem na sua direcção para lhe roubar a carrinha. O jovem comerciante de 22 anos consegue fugir a tempo. A GNR já está no local.

07h00
Elementos da Investigação Criminal e do Pelotão de Intervenção Rápida da GNR de Coruche e de Benavente fazem um cerco à mata para onde fugiram os suspeitos. Os homens são localizados e detidos. Depois são transportados ao hospital, devido a ferimentos de chumbos.
publicado por sorraia.blog às 23:25

A Câmara Municipal de Benavente arrendou um apartamento para acolher uma família que tinha sido vítima de uma acção de despejo e não tinha local para viver.
Os serviços sociais da autarquia arrendaram uma casa por 260 euros mensais, mas a família vai ter de suportar 225 euros. Segundo o relatório social, este era o valor máximo que o agregado familiar poderia suportar face aos rendimentos apurados.
O presidente da câmara, António Ganhão (CDU), explicou que a autarquia tem habitualmente uma casa em Samora Correia e outra em Benavente para acudir a situações graves deste género e numa fase transitória.
Segundo o edil, todos os casos denunciados na câmara serão analisados e, se reunirem os requisitos, encaminhados para o programa de apoio à habitação social Prohabita. No concelho de Benavente há mais de 200 famílias que aguardam a atribuição de habitação social.
O vereador António Neves (PS) considerou que a câmara deve divulgar a possibilidade de apoiar famílias em dificuldade para que todas possam estar em igualdade de circunstâncias.
publicado por sorraia.blog às 23:07

Dezembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
16
17

18
19
20
21
24

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Município de Coruche
cch.bmp
Museu Municipal de Coruche
logo_museu1.jpg
Município de Benavente
benavente.jpg
Farmácias de Serviço
farmacias.gif
pesquisar
 
blogs SAPO