04
Fev 07
A Portaria n.º 1016/2006 do Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas diz que :
EXTINGUE A ZONA DE CAÇA MUNICIPAL da freguesia do Biscainho, criada pela Portaria n.º 796/2001, de 25 de Julho (processo n.º 2654-DGRF), e concessiona, pelo período de nove anos, ao CLUBE DE TIRO A CHUMBO DO BISCAINHO a zona de caça associativa da Herdade do Vale do Covo e anexas, englobando vários prédios rústicos sitos na freguesia de Biscainho, município de Coruche (processo n.º 4407-DGRF).
publicado por sorraia.blog às 22:51

Desde finais do século XIX que existem notícias de gado bravo pertença de Joaquim Ribeiro Telles, o qual usaria o actual ferro na marcação desses animais, prática continuada por seu filho Manoel Ribeiro Telles que lidava reses de casta portuguesa, como aconteceu na corrida realizada a 09/05/1929 na Chamusca.
Mas, foi seu filho David quem iniciou a selecção dessa ganadaria nos finais da década de quarenta. Assim, substituiu progressivamente, a casta portuguesa por reses de Pinto Barreiros, Fontaínhas e Dr. Silva, actividade desenvolvida em conjunto com seu irmão, anunciando-se a ganadaria David Ribeiro Telles e Irmão.
Depois, já isoladamente, ingressa na “Union de Criadores de Toros de Lídia”, no ano de 1964, através da compra do ferro e parte do efectivo que resultara da partilha entre herdeiros da ganadaria de Emílio Infante da Câmara.
Eliminando este último efectivo e mantendo o primitivo ferro, prossegue na linha Barreiros - Silva, adquirindo mais um lote de vacas Pinto Barreiros e introduzindo sementais de João Moura.
A partir de 1994,são agregadas reses de Santiago Domecq, procedentes de Jandilla.

SINAL DE ORELHAS

ESQUERDA: Pendente

DIREITA: Pendente

SIGLA LIVRO GENEALÓGICO: 8.AP.065-PHV

DIVISA: Vermelha e Negra


ANTIGUIDADE: 09/05/1929 (Chamusca)


PROPRIETÁRIO: David Manuel Godinho Ribeiro Telles

MORADA: Quinta da Torrinha - Biscaínho - 2100-653 Coruche

ENTIDADE EXPLORADORA: Ribeiro Telles - Sociedade Agrícola, Lda

REPRESENTANTE: David Manuel Godinho Ribeiro Telles

MORADA: Quinta da Torrinha - Biscaínho - 2100-653 Coruche

EXPLORAÇÃO SOLAR DO EFECTIVO: Herdade da Torrinha

FREGUESIA: Biscaínho

CONCELHO: Coruche

MAIORAL: José Júlio Ribeiro e Paulo Vasco

PROCEDÊNCIA: Pinto Barreiros e Dr. António Silva

ENCASTE ACTUAL: Pinto Barreiros e Parladé (Domecq)
publicado por sorraia.blog às 22:45

6644.jpgA alfaiataria de Manuel Fernandes Marques já tem meio século de existência.
A alfaiataria de Manuel Fernandes Marques é uma das casas de referência no país para a confecção das vestimentas dos cavaleiros tauromáquicos. Pela loja do Biscainho, concelho de Coruche, já passaram e continuam a passar os grandes da festa taurina. João Moura, Paulo Caetano, António Ribeiro Telles, Rui Salvador, Luís Rouxinol e as senhoras Sónia Matias e Ana Batista, são alguns dos muitos exemplos.
A primeira casaca que fez foi para João Telles, já lá vão 30 anos. Também serviu os “jovens” Paulo Caetano e João Moura, além de referências do passado como João Núncio e António Luís Lopes (Coruche).
Os tecidos são importados de França, Inglaterra e Japão. Cetins e sedas especiais a preços proibitivos. Só o cetim para uma casaca pode custar cerca de 300 euros. Casaca, colete, calção e tricórnio são as peças de vestimenta do cavaleiro. Um conjunto pode ficar em 2.500 euros. “Os materiais são caros e são dispendidas muitas horas, entre 150 e 200 horas para um conjunto. São duas ou três semanas de trabalho” segundo conta o senhor 'Manel' Marques.
Actualmente é a referência nacional na arte de bem vestir os cavaleiros tauromáquicos. A fama e o proveito já lhe valeram mais de 15 idas à televisão para falar do que sabe fazer melhor.
publicado por sorraia.blog às 22:39

As câmaras municipais de Benavente e de Salvaterra de Magos estão contra a possível instalação de uma Unidade Básica de Urgência (UBU) na freguesia do Biscaínho, concelho de Coruche, destinada a servir os três concelhos do sul do distrito de Santarém. A criação desta unidade insere-se numa proposta do Ministério da Saúde de reformulação da rede de serviços de urgência e tem como objectivo valorizar e melhorar o atendimento de urgência e emergência. A avançar esta UBU na região, o equipamento vai servir os municípios de Coruche, Salvaterra e Magos e Benavente. Recorde-se que, já em 2000, o governo havia avançado com esta proposta, mas na altura as autarquias reuniram com os organismos intervenientes e conseguiram que a intenção não fosse avante. No entanto, a administração central retoma agora a mesma proposta e a posição das câmaras mantém-se. Para a presidente da edilidade de Salvaterra de Magos, Ana Cristina Ribeiro, “não faz qualquer sentido, a população de Salvaterra ter de se deslocar ao Biscaínho para recorrer a uma urgência e, se os cuidados não forem suficientes, ter de deslocar-se depois a Santarém”. A autarca garantiu que a câmara vai desenvolver esforços para que, à semelhança do que aconteceu da primeira vez, também agora esta proposta não se concretize. “A câmara não estará de acordo com a construção desta unidade no Biscaínho, não podemos aceitar que em vez de se melhorar os serviços de saúde, que estes piorem, com todos os riscos que se corre no que toca a estas questões de saúde”, disse. A presidente acrescentou ainda que a reivindicação do município passa pela exigência da construção dessa Unidade Básica de Urgência no concelho de Salvaterra. Para o vereador do PSD, Carlos Marques, “toda esta região precisa de uma intervenção ao nível da saúde e dos equipamentos de saúde, porque apesar de estarmos a 50 quilómetros de Lisboa, encontramo-nos muito deficitários em termos de equipamentos”, explicou. Neste sentido, o vereador social-democrata considera que “o retomar do tema de se criar uma unidade básica de urgência no sul do distrito é louvável, ainda para mais depois dos erros que os Governos PS e PSD cometeram com o xcesso de equipamentos que foram construídos na zona norte do distrito”. No entanto, no que toca à possível localização desta UBU, Carlos Marques afirma que “o Biscainho não corresponde à área principal de intervenção, onde está localizada a maioria das pessoas na área dos municípios que este equipamento vai servir”. Ainda assim, o vereador destaca a importância desta unidade ser criada no sul do distrito. Nuno Antão, do PS, partilhou da mesma opinião, considerando que “esta é uma solução intermédia aqui na zona sul do distrito de Santarém”. A câmara de Benavente defende os mesmos princípios em relação a esta matéria. Para o presidente António José Ganhão “não há nenhum munícipe de Benavente que esteja disposto a fazer 17 quilómetros para se deslocar ao Biscaínho, quando tem que percorrer menos distância se se deslocar a Vila Franca de Xira”. Segundo o autarca, esta é uma “proposta irracional” e a localização deve ter em conta “as acessibilidades e aquilo que são os interesses da população”. António José Ganhão defendeu ainda que esta proposta só pode ter sido retomada, com o intuito de se vir a extinguir o Serviço de Atendimento Permanente (SAP) de Benavente, que serve também uma parte significativa do município de Salvaterra de Magos e uma parte de Coruche. O vereador Miguel Cardia defendeu que o estudo efectuado para a elaboração da proposta da Unidade Básica é “um trabalho do Ministério da Saúde, com o Ministério da Saúde e para o Ministério da Saúde”, lamentando que não se tenha ouvido o Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil nesta matéria, nomeadamente no que toca à capacidade de resposta dos bombeiros tendo em conta as distâncias. A vereadora do PS na autarquia, Ana Casquinha, considerou que esta é uma situação que deve ser avaliada pela Comissão Concelhia de Saúde e pela directora do Centro de Saúde de Benavente, no sentido de se “conseguir conciliar as necessidades da população com as infra-estruturas”. Perante a situação, os municípios de Salvaterra de Magos e de Benavente decidiram proceder à solicitação de uma reunião à secretária de Estado Adjunta e da Saúde, de forma a dar a conhecer as preocupações dos autarcas e conhecer melhor quais as intenções do Governo.

( in Jornal Vida Ribatejana )
publicado por sorraia.blog às 22:25

pres_jfbiscainho1.jpgJoaquim Rodrigo dos Santos Paulino,Presidente da Junta de Freguesia do Biscainho.O executivo da Freguesia é composto ainda pelo secretário Custódio Marques e pelo tesoureiro Feliciano de Sousa,todos eleitos pela CDU.

A Assembleia de Freguesia do Biscainho é composta por sete elementos eleitos para tal.José Ruivinho ( CDU ) é o Presidente da Assembleia,Eunice Mendes ( CDU ) a 1ª. secretária,José Santos ( CDU ) o 2º. secretário e Manuel Sousa ( CDU ),Octávio Serrão e Carlos Sousa ( PS ) e Vera Faria ( PPD/PSD ) os vogais da Assembleia.

Aqui fica a apresentação dos orgãos da Freguesia do Biscainho.
publicado por sorraia.blog às 22:20

Freguesia de criação recente, a sua instituição data de 31 de Dezembro de 1984. A sua população de 1021 habitantes dedica-se essencialmente à agricultura e à exploração florestal. Também tem relevância a criação de gado bovino e cavalar e a apicultura. É terra de grandes tradições nas artes de cavalgar e de tourear, tendo daqui saído uma destacada figura da tauromaquia portuguesa.

No século XVI o Livro do Tombo da Misericórdia de Coruche já refere o "Casal de Biscainho" e, nos dois séculos seguintes, no Livro das Rendas e no Traslado do Livro do Tombo das Confrarias é mencionada a "Herdade do Biscainho". Os seus foros são do final do século XIX e em alguns pontos da actual freguesia há poucas dezenas de anos predominava o beirão nortenho. A origem do topónimo tem sido explicada através de duas versões: uma, popular, fala de abelhas biscainhas, a outra, de acordo com os dicionários da língua portuguesa, diz-nos que aqui se estabeleceu outrora um espanhol natural da Biscaia, ou seja, um Biscainho.

Orago: S. João de Deus

Actividades económicas: Agricultura (tomate, arroz, milho, girassol e beterraba) e exploração florestal (eucalipto, pinheiro e sobreiro)

Festas e romarias: S. João de Deus (24 de Junho)

Património cultural e edificado: Igreja matriz, herdades da Torrinha (com casa solarenga, picadeiro e capela) e dos Fidalgos

Gastronomia: Febras de porco recheadas, enchidos de porco, bolo de mel e bolo branco

Artesanato: Alfaiataria (casacas e calção dos cavaleiros tauromáquicos), tecelagem (tapetes em ponto de cruz) e sapataria manual
publicado por sorraia.blog às 22:03

Fevereiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
17

18
19
20
22
23
24

26
27
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
blogs SAPO