16
Mar 07
mmendes.jpg

O líder do PSD, Marques Mendes,disse estar plenamente convencido de que as Pequenas e Médias Empresas (PME) “não só concordam como exigem a redução de impostos como o IVA e o IRC”.
Isso é que era bom,digo eu como se fosse o 'Zé' Socrates.
publicado por sorraia.blog às 22:31

tn_1173997898.jpg

a) o FC Porto?
b) o GD Rebocho?
c) o caminho para as meias finais da UEFA Cup?
publicado por sorraia.blog às 22:14

A Câmara de Coruche vai solicitar a três empresas que apresentem projectos para instalação de um sistema de aproveitamento das águas das piscinas municipais que, após o seu uso, são habitualmente canalizadas para o sistema de saneamento básico.
O que se pretende é que, após o tratamento da água utilizada nas piscinas, que contém cloro, esta seja tratada e encaminhada para sistemas de rega do próprio complexo aquático.


A Câmara de Coruche aprovou a aceitação de dois lotes de terreno da urbanização do Pinhal, Vale Verde, como dação para colocar ponto final a uma dívida de 97.335,33 euros que a empresa Habisôr tinha com a autarquia.
O montante refere-se às despesas efectuadas pela câmara em infra-estruturas daquela urbanização que a empresa não realizou por dificuldades financeiras. Com a entrega dos lotes seis e sete (com cerca de 1.350 metros quadrados) à autarquia fica saldada a dívida, que remonta a 2002.
Segundo explicou o líder camarário na reunião desta quarta-feira, Dionísio Mendes (PS), o valor da hipoteca dos dois lotes realizada em 2002 foi de 75 euros por metro quadrado, ao passo que em termos do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) o seu valor actual foi estimado em 67 euros/metro quadrado. “Entendemos fazer uma proposta de meio-termo, a 72 euros/metro quadrado, valor que entendemos ser suficiente e razoável para cobrir a dívida em causa”, esclareceu.
O vereador da CDU, Rodrigo Catarino, preferiu abster-se na votação por considerar que ainda existe uma diferença substancial entre o valor de mercado apurado e o preço estabelecido pela autarquia.


O sargento da GNR de Coruche acusado de ter morto um homem de 24 anos vai conhecer a decisão do colectivo no dia 11 de Abril no Tribunal de Montemor-o-Novo. Na última sessão do julgamento, realizada a 14 de Março, o Ministério Público pediu a condenação por homicídio simples, cuja moldura penal vai de oito a 16 anos de prisão. A defesa insistiu na ideia de que o tiro foi acidental e que pretendia apenas intimidar a vítima e pediu a absolvição do militar ou a condenação por homicídio por negligência, cuja pena é mais leve e pode ir até aos três anos de prisão. A família da vítima residente em Montemor reclama ainda uma indemnização de 25 mil euros pelos danos causados.
O sargento Nunes, referenciado como um bom profissional e com duas missões realizadas em Timor e no Iraque, aguarda o julgamento em liberdade. Está a exercer funções administrativas e foi-lhe retirada a arma de serviço.
O militar foi acusado na sequência da morte a tiro de um condutor de 24 anos que não obedeceu à ordem de paragem numa operação STOP em Santarém, em Fevereiro de 2005, e andou dezenas de quilómetros em conta-mão na A13, tendo sido interceptado em Montemor-o-Novo.
O homem de etnia cigana viria a falecer no Centro de Saúde local na sequência de um tiro alegadamente disparado pelo sargento quando o homem fugia a pé para um acampamento.


Fonte : condensado de O Mirante.
publicado por sorraia.blog às 22:03

A Câmara Municipal de Benavente apresentou uma nova candidatura à Direcção Regional de Educação de Lisboa para a criação de mais quatro bibliotecas escolares. A medida, que foi avançada pelo vereador Carlos Coutinho (CDU), resulta da parceria entre os agrupamentos de escolas e a edilidade de Benavente. As candidaturas abrangem Santo Estêvão, onde existem instalações disponíveis e condições para acolher uma biblioteca, sendo as outras três em Benavente, Samora Correia e Porto Alto. Estas últimas estão condicionadas pela construção dos novos equipamentos escolares para o primeiro ciclo previstos pela autarquia para 2008.


O Ministério da Saúde garantiu que o Serviço de Atendimento Permanente (SAP), em Benavente, vai continuar a funcionar até que entre em funcionamento o novo Hospital de Vila Franca de Xira cuja construção ainda não se iniciou.
A informação foi avançada pelo presidente da Câmara Municipal de Benavente após uma audiência com a secretária de Estado adjunta e da Saúde, Cármen Pignatelli, realizada ontem em Lisboa.
António Ganhão reuniu com a governante para manifestar a posição assumida pela autarquia contra a construção do Serviço de Urgência Básico (SUB) no concelho de Coruche e para servir os utentes dos concelhos de Benavente, Salvaterra de Magos e Coruche.


Fonte : condensado de O Mirante.
publicado por sorraia.blog às 21:58

Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
17

19
20
22
24

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
blogs SAPO