07
Fev 06
Não existe qualquer plano de encerramento do Serviço de Atendimento Permanente (SAP) do Centro de Saúde de Coruche. Segundo Fernando Afoito, coordenador da Sub-região de Saúde de Santarém. E significa que a unidade vai continuar a funcionar 24 horas por dia.
Fernando Afoito admite que o SAP, a funcionar entre a meia-noite e as oito da manhã, é dos que tem menos utentes, com algumas noites onde apenas se regista uma ocorrência.
Mas reconhece que a análise ao seu funcionamento não se limita ao número de utentes, mas também em face de questões geográficas, demográficas e da própria resposta do Instituto Nacional de Emergência Médica.
“Não só Coruche, como também Benavente e alguns concelhos do norte do distrito de Santarém têm condicionantes no que respeita ao distanciamento às unidades hospitalares e ao estado das acessibilidades”, explica.
O esclarecimento do coordenador da Sub-Região de Saúde de Santarém põe cobro às dúvidas levantadas pelo executivo municipal de Coruche que, na reunião de 19 de Janeiro, após intervenção do vereador Rodrigo Catarino (CDU), abordou o problema.
O presidente da Câmara de Coruche, Dionísio Mendes (PS), afirmou categoricamente que não aceitará qualquer solução que passe pelo encerramento do SAP do centro de saúde, entre a meia-noite e as 08h00.
No entender do autarca o concelho de Coruche vive uma situação diferente dos restantes concelhos do distrito, principalmente pela distância a que algumas localidades ficam do Hospital Distrital de Santarém.
“Há localidades como o Couço, Arriça ou Biscainho, que ficam a mais de 60 quilómetros do Hospital de Santarém e a uma hora de caminho”. Considerou ainda que o afunilamento de utentes nas urgências do Hospital de Santarém não irá contribuir para que seja prestado um melhor serviço.
Dionísio Mendes reconhece, no entanto, que a média de utentes do SAP é de cinco pessoas por noite, abaixo dos dez utentes - um dos critérios preconizados pelo Ministério da Saúde para a avaliação da rentabilidade dos serviços de urgências.
O director do Centro de Saúde de Coruche afirma não ter conhecimento de qualquer medida em relação ao SAP e também aludiu à questão da distância a que fica a unidade hospitalar da capital de distrito.
“Penso que a colocar-se essa questão só será possível se houver uma alternativa. Defendo a criação de um centro melhor apetrechado e mais eficaz que sirva os concelhos de Coruche, Benavente e Salvaterra de Magos na zona dos Foros de Salvaterra, por exemplo, junto ao nó de acesso à A13”, sugeriu José Miguel Coutinho.
Acrescentou que uma solução do género poderá servir melhor que as duas urgências de 24 horas que existem.
publicado por sorraia.blog às 13:26

Fevereiro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
blogs SAPO