04
Jan 06
O município de Benavente aproveitou o alargamento do prazo para o lançamento da derrama e vai lançar o imposto sobre as empresas no ano de 2006. A receita será aplicada na compra da Quinta dos Gatos, em Samora Correia. A decisão foi anunciada pelo presidente na reunião pública de segunda-feira, 5 de Dezembro. Na assembleia municipal de 25 de Novembro, António Ganhão tinha informado que não iria lançar a derrama “para não sacrificar as empresas e evitar o seu colapso”.
Na semana passada, durante o debate sobre o Orçamento de Estado, a Assembleia da República decidiu prolongar o prazo para comunicação do lançamento da derrama até 15 de Janeiro. Ganhão aproveitou a oportunidade e espera uma receita suplementar de mais de 500 mil euros.
A proposta foi aprovada por unanimidade e prevê a aplicação da taxa de 7,5 por cento
(taxa mínima permitida) a aplicar sobre a colecta do Imposto Sobre Rendimentos de Pessoas Colectivas (IRC) das empresas. O edil recordou que só as empresas que apresentarem lucros irão pagar a derrama. Embora a lei não exija que as câmaras justifiquem onde gastam as receitas da derrama, Ganhão explicou que o dinheiro proveniente do imposto vai ser aplicado na compra da quinta com um terreno de quatro hectares, na melhoria das condições de trabalho do Departamento Municipal de Obras e Urbanismo, e no reforço dos meios informáticos da câmara. António Neves, vereador do PS, aplaudiu a iniciativa, mas lamentou a indecisão da câmara.
O terreno da Quinta dos Gatos tem um denso pomar e inclui uma parte urbanizável e onde estão várias moradias e uma antiga carpintaria.
O objectivo da câmara é prolongar a zona ribeirinha e construir no local um Parque Urbano com uma vasta área para actividades desportivas e de lazer. Mas para tal, a câmara terá de adquirir, a um privado, uma faixa de terreno que separa a Fonte dos Escudeiros da Quinta dos Gatos.
António Ganhão anunciou que o futuro parque urbano deverá acolher algumas iniciativas integradas no pano de actividades da freguesia e funcionar como complemento à realização das festas. Questionado pelo vereador PSD-CDS-PP, Salvador Mendes sobre o risco da deslocalização de eventos tradicionais, Ganhão garantiu que não passa pela ideia da câmara retirar as largadas de toiros do Largo do Calvário e os arraiais da Praça da República. “Será apenas para actividades esporádicas e eventos pontuais. As nossas festas têm um espaço próprio e vão continuar a ter”, garantiu.
A proposta foi aprovada por unanimidade. A câmara deu luz verde ao presidente para consumar o negócio com o proprietário do terreno.
publicado por sorraia.blog às 14:42

Janeiro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Município de Coruche
cch.bmp
Museu Municipal de Coruche
logo_museu1.jpg
Município de Benavente
benavente.jpg
Farmácias de Serviço
farmacias.gif
pesquisar
 
blogs SAPO